segunda-feira, 19 de março de 2012

CURSO ECOAR: alfabetização, letramento e matemática

Em março, 600 professores participarão do curso ECOAR, promovido pela equipe do Centro de Formação de Professores da SEMEC, que tem como tema alfabetização, letramento e matemática. O curso ocorre em tempo integral de segunda a sexta-feira das 8 horas às 17 horas. Seu objetivo é criar condições para o professor estudar, refletir e reconstruir sua prática pedagógica.
No primeiro dia, pela manhã, os professores são recebidos no auditório, onde é feita a exposição sobre o conceito do curso, a metodologia usada e a programação, realizam exercício de avaliação da escrita de crianças de 6 anos em processo de alfabetização e assistem ao filme Escritores da Liberdade. À tarde os professores estudam sobre aprendizagem e alfabetização, e elaboram texto próprio sobre o tema.
Para a professora Maria da Conceição Souza, “o curso proporciona viver momentos significativos de interação entre os docentes. Proporciona também ao professor refletir sobre a prática pedagógica e experimentar a troca de experiência de atividades vividas em sala de aula que estão dando certo no processo de ensino e aprendizagem do aluno, como também o enriquecimento do docente com o estudo de teóricos como: Pedro Demo, Emilia Ferreiro, Cipriano Luckesi, Ana Teberosky, entre outros”.
O segundo dia começa com a leitura do texto literário História de uma letra, de Cecília Meireles, prossegue com o estudo sobre letramento e alfabetização em equipe. À tarde inicia com a Música: Água, Iva Rothe e prossegue com Pesquisa em equipe, com a metodologia de estudo de caso para análise e formulação de propostas a partir de documentos e dados da Provinha Brasil de Leitura, 2011.
Matemática e letramento é o tema do terceiro dia que inicia com o Filme: O triunfo e a interpretação cênica do conto Felicidade Clandestina, de Clarice Lispector, leitura do poema Passagem das horas, de Fernando Pessoa, exercício e estudo sobre Avaliação da aprendizagem da matemática no Ciclo Inicial. “O que mais gostei neste dia foi o filme O Triunfo, a forma como o professor levantou a autoestima dos alunos, demonstrando o quanto são capazes e motivando-os a serem os melhores da escola” foi o que comentou a professora Maria de Belém Protásio.
Na parte da tarde é feito estudo em dupla sobre Letramento e Matemática a partir da leitura do encarte e em seguida atividade de pesquisa em equipe para análise dos dados da Provinha Brasil de Matemática, 2011. Este dia termina com um circuito de seis jogos didáticos para o ensino da matemática nos anos iniciais do Ensino Fundamental.
Sobre este dia do curso a professora Vera Lucia Arruda declarou: “Gostei do terceiro dia do curso, porque partiu de um filme muito interessante O triunfo, após o Teatro Felicidade Clandestina, uma dinâmica e finalizando com o texto letramento e matemática, explorando a leitura de encarte. Para a professora Vera Machado, “O texto Avaliação da aprendizagem da matemática está bem explicado, algumas dúvidas foram tiradas, pois participo pela primeira vez e está sendo muito gratificante”. Depois concluiu dizendo que: “A partir da semana seguinte vou aplicar em sala de aula atividades variadas do que aprendi e, com certeza, as crianças melhorarão”.
O quarto dia trata sobre condições didáticas na sala de aula. A manhã inicia com a leitura do texto: Quando educar é trair, de Lya Luft, depois são propostos quatro textos para estudo. A equipe escolhe um dos textos para estudar e fazer a divulgação do texto para seus colegas. Depois todos assistem a um vídeo sobre a prática de letramento com o trabalho de duas professoras da rede municipal de Belém com o gênero carta e ao filme: Uma professora muito maluquinha. Já à tarde inicia com o texto: A última página, de Alberto Manguel e, em seguida, os professores lêem estudam e elaboram o planejamento de uma semana de aula, para depois compartilharem o planejamento com os colegas de sala para análise das condições didáticas da alfabetização no planejamento.
O último dia começa com a Música: Manga Concreta e o Estudo de texto sobre a Escrita de texto pelo aluno na alfabetização. Também é organizado um júri simulado para discutir opiniões contrárias sobre: Todos alunos podem se alfabetizar, A aprovação e a reprovação escolar e a função social da escola. Neste dia, os professores elaboram uma sequência didática com foco nas necessidades de aprendizagem de sua turma. No encerramento do curso, realizado à tarde, são apresentadas pelos professores cinco sequências didáticas por eles elaboradas, cuja escolha para exposição na assembleia foi feita mediante análise das condições didáticas da alfabetização pela turma. De acordo com a professora Carmem Vieira, “a cada dia que se passa o curso fica mais interessante, pena que já estamos chegando na reta final desta jornada. Hoje fizemos a sequência didática e deu para refletir que fazer o planejamento de acordo com a condição didática da alfabetização aproveitaremos melhor o tempo em sala de aula, criaremos um ambiente rico de atividades para provocar interações entre crianças de diferentes níveis até chegar ao que queremos, ou seja, todas alfabetizadas”. Como se vê o curso é intensivo, conforme afirmou a professora Teresa Paiva: “Fui desafiada a pensar, escrever e registrar, sistematizar para reformular minha prática. Fiquei cansada, mas satisfeita”.
A abordagem feita no curso prossegue com o Projeto Expertise em Alfabetização com estudo nos encontros mensais de formação e na Hora Pedagógica – HP na escola.