sexta-feira, 26 de outubro de 2012

BELÉM RECEBE PRÊMIO ALFABETIZAÇÃO 100%


No dia 27 de outubro, em Porto Alegre, quatro professores de escolas municipais de Belém receberam o PRÊMIO ALFABETIZAÇÃO 100%, concedido pelo GEEMPA – Grupo de Estudos sobre Educação, Metodologia de Pesquisa e Ação, que coordena para o MEC/FNDE o Programa de Correção de Fluxo Escolar na Alfabetização.

Dos 42 professores brasileiros premiados, que realizaram a maravilha de alfabetizar 100% dos seus alunos no 1º semestre de 2012, 16 são paraenses, representando os municípios de Belém, Inhangapi, São Sebastião da Boa Vista, Soure e Xinguara.

As professoras de Belém premiadas e suas respectivas escolas foram: Silvana de Lourdes da Silva Reis e  Maria Claudecy dos Santos Ribeiro, da E. M. Ciro Pimenta; Waldely Marcelino Carneiro Neves, E. M. Cordolina Fonteles e Rosana Raimunda Vieira da Silva, E. M. Madalena Raad.

Professora Silvana Reis, da E. M. Ciro Pimenta, e Lorena Trescastro,
Coordenadora Municipal do Programa de Correção de Fluxo em Belém.  
A Secretária Municipal de Belém parabeniza as professoras Alfabetização 100%.
Para saber mais acesse:
http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/geral/noticia/2012/10/professores-que-alfabetizaram-100-dos-alunos-recebem-premio-em-porto-alegre-3932349.html

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Programa de Correção de Fluxo Escolar na Alfabetização (GEEMPA – FNDE – SEMEC)

PROFESSORES DE BELÉM PARTICIPARAM DE FORMAÇÃO EM MOJU

Vinte e quatro professoras da Secretaria Municipal de Educação de Belém participaram da Assessoria do Programa de Correção de Fluxo Escolar na Alfabetização (GEEMPA – FNDE), que reuniu 80 professores paraenses, de 18 a 20 de outubro de 2012, na Escola Municipal Othon Lima, em Moju.

Estas professoras, que participam do Programa em andamento desde 2010, têm o compromisso de alfabetizar 708 alunos, com mais de 8 anos, até final do ano letivo, em 28 turmas, que funcionam no contra turno escolar, nas escolas municipais de Belém.

O objetivo da Assessoria, realizada em Moju, foi acompanhar o andamento das ações e estudar os fundamentos teóricos e práticos da didática pós-construtivista, sob orientação da equipe do GEEMPA.

A programação da Assessoria contou com a palestra: Remexendo as entranhas das escolas, proferida pela Professora Dra. Esther Pillar Grossi. Teve também atividade cultural com apresentação de alunos das escolas municipais de Moju.
No decorrer dos três dias foi feita análise da produção escrita dos alunos, da densidade da aula e qualidade da didática utilizada pelo professor, do andamento da turma quanto à frequência às aulas e estudo de metodologias para a aprendizagem dos alunos em leitura e escrita. A arte também foi estudada, inclusive com distribuição aos professores de reproduções da obra de Portinari.

No sábado, pela manhã, cada município apresentou seu planejamento estratégico para o alcance da meta de “Alfabetizar 100% dos alunos até final do ano”, diz a coordenadora municipal do Programa em Belém, Professora Lorena Trescastro.
O município de Belém encontra-se na VI fase do Programa de Correção de Fluxo na Alfabetização. Dos oito municípios paraenses (Xinguara, Moju, São Francisco do Pará, São Sebastião da Boa Vista, Soure, Inhangapi, Santarém Novo, Belém) que participaram da Assessoria, realizada em Moju, Belém teve presença plena com a participação de 100% dos professores que atuam no Programa.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Parabéns professor!

O que você quer saber de verdade


Marisa Monte

Vai sem direção
Vai ser livre
A tristeza não
Não resiste
Solte os seus cabelos
ao vento
Não olhe pra trás
Ouça o barulhinho
que o tempo
No seu peito faz
Faça sua dor dançar
Atenção para escutar
Esse movimento
que traz paz
Cada folha que cair,
Cada nuvem que passar
Ouve a terra respirar
Pelas portas e janelas
das casas
Atenção para escutar
O que você quer saber
de verdade

Querer saber é uma virtude ! Parabéns, professor!
É a nossa homenagem a todos que fazem a educação acontecer em Belém.

Formadores do Centro de Formação

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

PACTO NACIONAL DA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA – MEC/SEMEC

A Secretaria Municipal de Educação (SEMEC-Belém) promove seleção dos Orientadores de Estudo para atuar na formação de professores alfabetizadores.

Requisitos para a seleção:
1. Ser profissional do magistério efetivo da rede (mesmo que não responda pela regência de turmas, como é o caso de alguns coordenadores pedagógicos e professores cedidos à Secretaria de Educação);
2. Ser formado em Pedagogia ou ter Licenciatura;
3. Possuir experiência mínima de três anos nos anos iniciais do ensino fundamental e/ou na formação de professores alfabetizadores.
4. Os Orientadores de Estudo não podem estar recebendo bolsa de estudo de outro programa federal de formação inicial ou continuada;
5. Esses profissionais devem ter disponibilidade para dedicar-se ao curso e realizar a formação dos professores alfabetizadores.
No processo de seleção, serão considerados o currículo, a experiência e a habilidade didática dos candidatos.
O Pacto foi instituído pela Portaria nº 867, de 4 de julho de 2012.

Interessados enviar currículo, com comprovação anexa, por e-mail até 31/10/12:
ecoarsemec@gmail.com (Assunto: Seleção orientadores de estudo)

terça-feira, 25 de setembro de 2012

CURSO ECOAR: ALFABETIZAÇÃO, LETRAMENTO E MATEMÁTICA


CURSO ECOAR: ALFABETIZAÇÃO, LETRAMENTO E MATEMÁTICA

De 17 a 21 de setembro, 235 professores e coordenadores pedagógicos, lotados recentemente em turmas de CI,  nas escolas municipais de Belém, participaram do curso ECOAR. O curso, promovido pela equipe do Centro de Formação de Professores da SEMEC, teve como tema: alfabetização, letramento e matemática.
Com objetivo de criar condições para o professor estudar, refletir e reconstruir sua prática pedagógica, os eixos metodológicos do curso foram: estudo, pesquisa e planejamento. No decorrer do curso, os professores assistiram a filmes, realizaram pesquisa e jogos didáticos, estudaram individualmente e em equipe, leram textos literários e planejaram sequências didáticas a  serem desenvolvidas em sala de aula.
Para a professora Brenda, que participou do curso, “a programação do curso foi dinâmica e contribuiu para a aprendizagem de como realizar um planejamento coeso, coerente e intencional para a aprendizagem do aluno”.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

terça-feira, 14 de agosto de 2012

GEEMPA PROMOVE CURSO DE ALFABETIZAÇÃO


Alunos da E. M. Parque Amazônia participaram da formação

Aconteceu em Belém, de 01 a 05 de agosto, no Belém Soft Hotel, o Curso Pós-alfabetização, promovido pelo MEC/FNDE/GEEMPA, para professores dos municípios paraenses que participam do Programa de Correção de Fluxo Escolar na Alfabetização. O objetivo do programa é alfabetizar alunos da escola pública em desvio idade-série.

O curso, ministrado pela Professora Esther Pillar Grossi e a equipe do GEEMPA, consiste em uma nova etapa na formação e qualificação dos professores, com vistas a melhorar ainda mais os resultados das aprendizagens dos alunos, principalmente na sua competência de ler e escrever texto.

Para o exercício da prática de avaliação da leitura e produção de texto, por parte dos professores, foram convidados a participar no segundo e terceiro dias do curso, quinta e sexta-feira, 30 alunos da E. M. Parque Amazônia, acompanhados de professoras da escola e da diretora Ivone Favacho.

Participaram do curso 80 professores paraenses. Destes, 25 professores são da Secretaria Municipal de Educação de Belém.

Expertise em Alfabetização CI 1o ano - Agosto

Aconteceu de 06 a 09 de agosto, nas escolas municipais de Belém, o VI encontro de formação do Projeto Expertise em Alfabetização, para os professores de CI 1º ano.

O primeiro encontro, na segunda-feira, ocorreu das 8 às 12 horas, na Escola Municipal República de Portugal, sob a coordenação das professoras Marta Ferreira e Kátia Nina.

A formação iniciou com dinâmicas, explorando o crachá com o nome das professoras, o calendário e a leitura de um poema. As atividades vivenciadas trabalhando número de letras, sequência de consoantes e vogais, a leitura do poema e a escrita do glossário dos sentimentos que a leitura suscitou devem ser levadas para sala de aula.

Em seguida, foi feito o estudo do texto “Letramento e Alfabetização: pensando a prática pedagógica” do material do MEC, Ensino Fundamental de 9 anos: orientações para a inclusão da criança de seis anos de idade, 2007. Cada grupo fez uma pergunta para outro e dentre elas destacam-se as seguintes:

“Na prática de sala de aula, qual critério utilizar para a escolha de textos para os alunos?”, foi a pergunta de um grupo. “Conhecer as práticas sociais vivenciadas pelos alunos e oportunizar outras práticas para que a leitura seja algo que impulsione o aluno a uma mudança de patamar social”, respondeu a Profª Ana Paula (E.M. República de Portugal).

“Utilizar práticas de leitura de texto, garante que todos aprendam?”, foi a questão colocada ao grupo. “Tem que ter planejamento, dedicação, amor... Para ser alfabetizador tem que se identificar com o que faz”, respondeu a Profª Delma (U.P. Santa Rita).

Feitas as discussões a partir do estudo, partiu-se para análise dos resultados das aprendizagens dos alunos em escrita de palavras, texto e matemática. Observaram-se neste momento os avanços, as dificuldades e foram feitas as trocas pedagógicas com o relato das experiências em sala de aula. Com base nos resultados das avaliações, o grupo foi orientado a construir um dia de aula, com o campo semântico lendas, devendo usar o material do aluno como apoio, o qual foi distribuído aos professores.

Com foco na avaliação, no planejamento e nas práticas de alfabetização e letramento, foram realizados encontros na terça-feira, nas E. M. Walter Leite e Ernestina Rodrigues, na quarta-feira, na E. M. Miguel Pernambuco Filho, e por fim, na quinta-feira, nas E. M. Ruy Brito, Donatila Lopes, Maria Luiza Pinto do Amaral, Paulo Freire e Alfredo Chaves, proporcionando a formação mensal aos 240 professores das turmas de CI, tendo por meta a alfabetização dos alunos de 6 anos.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Cronograma da formação II semestre 2012

CI 1 ano

E. M República de Portugal - 06 ago, 03 set, 01 out, 05 nov, 03 dez - Segunda-feira
E. M. Walter Leite e E. M. Ernestina Rodrigues- 07 ago, 03 set, 02 out, 06 nov, 04 dez - Terça-feira
E. M. Miguel Pernambuco Filho - 08 ago, 12 set, 03 out, 07 nov, 05 dez - Quarta-feira
E. M. Rui Brito, E M Donatila Lopes, E. M. Maria Luiza P. Amaral,  E. M. Paulo Freire - 09 ago, 13 set, 04 out, 08 nov, 06 dez - Quinta-feira
A formação inicia às 8 horas. Participam professores de CI 1o ano e coordenadores pedagógicos.

CI 2 ano

13, 14, 16, 22 de agosto
17, 18, 19, 20 de setembro
08, 09, 10, 11 de outubro
19, 20, 21, 22 de novembro
No Centro de Formação de Professores da SEMEC, às 7h30, às 11h30 e às 15h. Participam professores de CI 2 ano. Devem participar no horário de sua Hora Pedagógica - HP.

CI 3 ano

20, 21, 22, 23 de agosto
24, 25, 26, 27 de setembro
22, 23, 24, 25 de outubro
26, 27, 28, 29 de novembro
No Centro de Formação de Professores da SEMEC, às 7h30, às 11h30 e às 15h. Participam professores de CI 3 ano. Devem participar no horário de sua Hora Pedagógica - HP.

terça-feira, 3 de julho de 2012

PROGRAMA DE CORREÇÃO DE FLUXO – GEEMPA-MEC/FNDE-SEMEC

Professores de Belém participaram de formação em Xinguara
Dezoito professores da rede municipal de Belém participaram da II Assessoria do Programa de Correção de Fluxo Escolar na Alfabetização, que reuniu durante três dias, de 28 a 30 de junho, cerca de 90 professores paraenses, na Chácara Paroquial, em Xinguara – Pará.
A assessoria, coordenada pela Profa. Dra. Esther Pillar Grossi, do GEEMPA, teve por  objetivo analisar os resultados da aprendizagem dos alunos referentes ao primeiro semestre de 2012 e prosseguir estudando as bases teórico-metodológicas da alfabetização, a fim de preparar as ações do Programa para o segundo semestre.
Neste ano, em Belém, o Programa atendeu, no contra turno escolar, desde março, 675 alunos de 8 anos ou mais. Mais de 80% destes alunos já alcançou a alfabetização, lendo e escrevendo textos com autonomia, até final de junho.
Segundo a Profa. Lorena Trescastro, coordenadora municipal do Programa, “no último dia da Assessoria, diante dos olhos atentos de professores que desejam aprender mais sobre as práticas de alfabetização, a Profa. Esther simulou uma aula com alunos que participam do Programa em Xinguara, tais práticas ajudam os professores a compreender o que deve ser feito, em sala de aula, para alfabetizar 100% de seus alunos”.
A fim de alfabetizar alunos que não alcançaram a competência de ler e escrever na idade certa, ou seja, até 8 anos, o Programa continuará, no segundo semestre, com novas turmas de 25 alunos nas escolas municipais de Belém.

segunda-feira, 4 de junho de 2012

II Fórum Mundial de Educação Profissional e Tecnológica

Formação Docente: práticas metodológicas para emancipação foi o trabalho apresentado no Fórum Mundial de Educação Profissional e Tecnológica: democratização, emancipação e sustentabilidade, no dia 30 de maio de 2012, em Florianópolis, pelas coordenadoras do Programa ECOAR Cilene Valente e Lorena Trescastro. Acesse banner:

sexta-feira, 11 de maio de 2012

PROFESSORES DE BELÉM PARTICIPARAM DE FORMAÇÃO EM SOURE

 Professoras de Belém na Assessoria em Soure.
 Profa. Esther Pillar Grossi e Professores de Belém
De 05 a 07 de maio, dezessete professores da rede municipal de Belém participaram da I Assessoria do Programa de Correção de Fluxo Escolar na Alfabetização, que reuniu 100 professores paraenses, na Escola Estadual Prof. Gasparino Batista da Silva, em Soure – Ilha do Marajó.
Após o curso, realizado em fevereiro, os professores deram início ao trabalho de alfabetizar 675 alunos, com mais de 8 anos, no contra turno escolar, em 27 turmas, nas escolas municipais de Belém.
O objetivo da Assessoria, realizada em Soure, foi acompanhar o andamento das ações e estudar os fundamentos teóricos e práticos da didática, sob orientação da Profa. Dra. Esther Pillar Grossi, do GEEMPA.
A programação da Assessoria, que iniciou com a apresentação de um grupo folclórico do Marajó, como atividade cultural, incluiu análise dos aspectos antropológicos da aula-entrevista, metodologia para avaliar a aprendizagem dos alunos em leitura e escrita.
Professoras Cristina e Elisângela realizando aula-entrevista.
Além disso, foi feita análise das aprendizagens dos alunos (alunos que aprenderam mais e menos), da densidade e qualidade da didática utilizada (escrito do professor sobre o melhor dia de aula) e o andamento da turma a partir da analise da frequência.
No último dia, cada município apresentou seu planejamento até final de junho. “Alfabetizar 100% dos alunos até 29 de junho é a meta do Programa”, afirma a coordenadora municipal do Programa em Belém, profa. Lorena Trescastro.
Para tanto, os professores de Belém, reuniram-se no Centro de Formação de Professores – SEMEC, no dia 10 de maio, para estudar a didática e os fundamentos que embasam suas aulas.


segunda-feira, 19 de março de 2012

CURSO ECOAR: alfabetização, letramento e matemática

Em março, 600 professores participarão do curso ECOAR, promovido pela equipe do Centro de Formação de Professores da SEMEC, que tem como tema alfabetização, letramento e matemática. O curso ocorre em tempo integral de segunda a sexta-feira das 8 horas às 17 horas. Seu objetivo é criar condições para o professor estudar, refletir e reconstruir sua prática pedagógica.
No primeiro dia, pela manhã, os professores são recebidos no auditório, onde é feita a exposição sobre o conceito do curso, a metodologia usada e a programação, realizam exercício de avaliação da escrita de crianças de 6 anos em processo de alfabetização e assistem ao filme Escritores da Liberdade. À tarde os professores estudam sobre aprendizagem e alfabetização, e elaboram texto próprio sobre o tema.
Para a professora Maria da Conceição Souza, “o curso proporciona viver momentos significativos de interação entre os docentes. Proporciona também ao professor refletir sobre a prática pedagógica e experimentar a troca de experiência de atividades vividas em sala de aula que estão dando certo no processo de ensino e aprendizagem do aluno, como também o enriquecimento do docente com o estudo de teóricos como: Pedro Demo, Emilia Ferreiro, Cipriano Luckesi, Ana Teberosky, entre outros”.
O segundo dia começa com a leitura do texto literário História de uma letra, de Cecília Meireles, prossegue com o estudo sobre letramento e alfabetização em equipe. À tarde inicia com a Música: Água, Iva Rothe e prossegue com Pesquisa em equipe, com a metodologia de estudo de caso para análise e formulação de propostas a partir de documentos e dados da Provinha Brasil de Leitura, 2011.
Matemática e letramento é o tema do terceiro dia que inicia com o Filme: O triunfo e a interpretação cênica do conto Felicidade Clandestina, de Clarice Lispector, leitura do poema Passagem das horas, de Fernando Pessoa, exercício e estudo sobre Avaliação da aprendizagem da matemática no Ciclo Inicial. “O que mais gostei neste dia foi o filme O Triunfo, a forma como o professor levantou a autoestima dos alunos, demonstrando o quanto são capazes e motivando-os a serem os melhores da escola” foi o que comentou a professora Maria de Belém Protásio.
Na parte da tarde é feito estudo em dupla sobre Letramento e Matemática a partir da leitura do encarte e em seguida atividade de pesquisa em equipe para análise dos dados da Provinha Brasil de Matemática, 2011. Este dia termina com um circuito de seis jogos didáticos para o ensino da matemática nos anos iniciais do Ensino Fundamental.
Sobre este dia do curso a professora Vera Lucia Arruda declarou: “Gostei do terceiro dia do curso, porque partiu de um filme muito interessante O triunfo, após o Teatro Felicidade Clandestina, uma dinâmica e finalizando com o texto letramento e matemática, explorando a leitura de encarte. Para a professora Vera Machado, “O texto Avaliação da aprendizagem da matemática está bem explicado, algumas dúvidas foram tiradas, pois participo pela primeira vez e está sendo muito gratificante”. Depois concluiu dizendo que: “A partir da semana seguinte vou aplicar em sala de aula atividades variadas do que aprendi e, com certeza, as crianças melhorarão”.
O quarto dia trata sobre condições didáticas na sala de aula. A manhã inicia com a leitura do texto: Quando educar é trair, de Lya Luft, depois são propostos quatro textos para estudo. A equipe escolhe um dos textos para estudar e fazer a divulgação do texto para seus colegas. Depois todos assistem a um vídeo sobre a prática de letramento com o trabalho de duas professoras da rede municipal de Belém com o gênero carta e ao filme: Uma professora muito maluquinha. Já à tarde inicia com o texto: A última página, de Alberto Manguel e, em seguida, os professores lêem estudam e elaboram o planejamento de uma semana de aula, para depois compartilharem o planejamento com os colegas de sala para análise das condições didáticas da alfabetização no planejamento.
O último dia começa com a Música: Manga Concreta e o Estudo de texto sobre a Escrita de texto pelo aluno na alfabetização. Também é organizado um júri simulado para discutir opiniões contrárias sobre: Todos alunos podem se alfabetizar, A aprovação e a reprovação escolar e a função social da escola. Neste dia, os professores elaboram uma sequência didática com foco nas necessidades de aprendizagem de sua turma. No encerramento do curso, realizado à tarde, são apresentadas pelos professores cinco sequências didáticas por eles elaboradas, cuja escolha para exposição na assembleia foi feita mediante análise das condições didáticas da alfabetização pela turma. De acordo com a professora Carmem Vieira, “a cada dia que se passa o curso fica mais interessante, pena que já estamos chegando na reta final desta jornada. Hoje fizemos a sequência didática e deu para refletir que fazer o planejamento de acordo com a condição didática da alfabetização aproveitaremos melhor o tempo em sala de aula, criaremos um ambiente rico de atividades para provocar interações entre crianças de diferentes níveis até chegar ao que queremos, ou seja, todas alfabetizadas”. Como se vê o curso é intensivo, conforme afirmou a professora Teresa Paiva: “Fui desafiada a pensar, escrever e registrar, sistematizar para reformular minha prática. Fiquei cansada, mas satisfeita”.
A abordagem feita no curso prossegue com o Projeto Expertise em Alfabetização com estudo nos encontros mensais de formação e na Hora Pedagógica – HP na escola.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

CURSO ECOAR

CURSO ECOAR: Alfabetização, Letramento e Matemática




Alfabetização, Letramento e Matemática é o tema do Curso ECOAR, organizado pela equipe do Centro de Formação de Professores da SEMEC, para os professores de CI e coordenadores pedagógicos que atuam junto às turmas de CI, a se realizar a partir de 05 de março de 2012, de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 17h, no COLÉGIO MODERNO, na Tv. Quintino Bocaiúva, 1808 (entre Tv. Braz de Aguiar e Gentil Bittencourt).

05 a 09.03.12 -Professores de CI 1º ano de todas as escolas e Ups de Belém.
12 a 16.03.12 -Professores de CI 2º ano de todas as escolas e Ups de Belém.
19 a 23.03.12 -Professores de CI 3º ano de todas as escolas e Ups de Belém.
26 a 30.03.12- Coordenadores pedagógicos que atuam em turmas de CI.
16 a 20.04.12-Professores de CI e CPs de todas as escolas de Mosqueiro.

Cada curso conta com 150 vagas. A direção da escola deverá encaminhar ao Centro de Formação de Professores a inscrição dos professores no Curso ECOAR, por período, até 24 de fevereiro.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Projeto Expertise em Alfabetização comemora resultados de 2011:

90% dos alunos de CI 1o ano alfabetizados


O Projeto Expertise em Alfabetização se aproxima da meta de alfabetizar 100% dos alunos de 6 anos. Em 2011, o Projeto acompanhou o trabalho dos professores em 261 turmas de CI 1º ano das escolas municipais de Belém. Em dezembro, 90% dos 5804 alunos avaliados já sabiam ler e escrever, superando o percentual alcançado em 2010 que foi de 82%.
Muito mais do que um dado quantitativo, alfabetizar os alunos no primeiro ano do Ciclo I é dar-lhes condições de prosseguir seus estudos no Ensino Fundamental com aprendizagem. Convém destacar que os professores de 79 turmas alcançaram a meta de alfabetizar 100% dos alunos. Essas professoras mostram para a rede que é possível alfabetizar a todos.

Compartilhando esta alegria convidamos os professores de CI para participarem da formação em fevereiro.


CI 1o ano

E. M. República de Portugal - 06 fev. (segunda-feira) - 8h
E. M Walter Leite e E. M. Ernestina Rodrigues - 07 fev. (terça-feira) - 8h
E. M Miguel Pernambuco - 08 fev. (quarta-feira) - 8h
E. M. Ruy Britto, E. M. Donatila Lopes, M. Maria Luiza, E. M. Paulo Freire, E. M. Alfredo Chaves - 09 fev. (quinta-feira) - 8h


CI 2o ano
13, 14, 15, 16 fev. - 7h30, 11h30 e 15h, no Centro de Formação de Professores.


CI 3o ano

27, 28, 29 fevereiro a 01 março - 7h30, 11h30 e 15h, no Centro de Formação de Professores.


O professor deve comparecer no dia e horário de sua HP.