sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Expertise reúne diretores de escola

Com o objetivo de apresentar os resultados da avaliação das turmas de CI no Projeto Expertise em Alfabetização para contribuir com o andamento do projeto nas escolas e UPs em 2011, o Centro de Formação de Professores – SEMEC promoveu reuniões com diretores e coordenadores das UPs, nos dias 7, 9, 10, 16, 17 e 20 de dezembro.

A reunião iniciou com a leitura de texto literário: Existe tarefa mais importante realizada pela escola do que esta de ensinar a ler e escrever?, de Bartolomeu Campos de Queirós, para refletir sobre esse papel tão importante da escola que é de alfabetizar as crianças de CI. Em seguida, foi feita a exposição dos resultados da avaliação das turmas de CI, incluindo os resultados alcançados por escola em termos de quantitativo de alfabéticos em dezembro, destacando a importância da participação dos professores no Programa de Formação Continuada de Professores - ECOAR. Para finalizar foi dado destaque aos professores que conseguiram bons resultados e recomendações para a organização das turmas em 2011.

Na análise dos dados os diretores apontaram medidas que serão tomadas com vistas a favorecerem o processo de alfabetização dos alunos de CI em 2011. De um modo geral os diretores e coordenadores destacaram que “O programa foi um divisor de águas no processo de acompanhamento da aprendizagem, mas a diferença quem faz é o professor”, “O projeto foi produtivo”, “Parabéns a equipe de formadores porque ajudaram os professores, porque a orientação dada e a cobrança foi salutar para a aprendizagem”, “Os formadores cobram muito, mas é bom porque a escola cresceu”, “O Programa é importante para a escola”, “O projeto ajudou muito no resultado que a Unidade Pedagógica alcançou”.

Para finalizar, os diretores fizeram um brinde para celebrar as aprendizagens alcançadas em 2010.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

ECOAR realiza formação com coordenadores pedagógicos

Avaliação e aprendizagem foi o tema da Formação Continuada Expertise em Alfabetização/ECOAR, promovida pelo Centro de Formação de Professores, para os coordenadores das escolas municipais de Belém, no auditório do NIED, em 24 de novembro.

O sétimo e último encontro, deste ano, reuniu 67 coordenadores pedagógicos. Tendo como meta melhorar o rendimento no CI, a pauta incluiu estudo sobre a legislação, análise de dados de rendimento no CI, em 2010, e exposição do plano de ação por escola.

A formação iniciou com o estudo da legislação, com a leitura coletiva de trechos da LDB, mais precisamente sobre os Artigos 12, 13, 22, 23 e 24, sob a condução do formador Walter Braga. Na discussão, os coordenadores destacaram as incumbências da escola e dos docentes, em relação à proposta pedagógica, cumprimento dos dias letivos, zelo pela aprendizagem do aluno, acompanhamento e medidas que a escola vem tomando quanto aos alunos de menor rendimento e baixa frequência.

Em seguida, foi realizado estudo sobre a problemática da não aprendizagem na escola, baseado no conteúdo dos vídeos: Que letra é essa? e Do gozo da ignorância ao desejo de aprender, produzidos pelo GEEMPA. Sob a orientação da profa. Cilene Valente, os coordenadores refletiram e discutiram a partir de frases: “Não aprender é ruim”, “Não é bom repetir o ano”, “É bom aprender o que se espera em cada ano”, “Todos podem aprender”, “A professora deve gostar de ensinar a todos os alunos”, “Como se sente um aluno que vê seus colegas aprenderem e ele não?”.

Referindo-se ao videodocumentário, uma das coordenadoras afirmou que “o filme do Patrick, em particular, nos mostrou que é possível ensinar os nossos alunos e nos levou a refletir sobre o sentimento de rejeição e de fracasso que a atitude do professor pode provocar no aluno”.

A análise dos dados do rendimento no CI, com base na previsão feita pela escola, em outubro, incluiu a apresentação do plano de ação da escola. Trinta coordenadores expuseram seus planos, destacando o que vem sendo feito, falando do andamento do projeto pedagógico e da importância das orientações do Projeto Expertise no decorrer do ano. Muitos deles afirmaram que com as medidas e intervenções feitas na escola já houve avanço nos dados enviados em outubro.

“Para além da constatação de problemas e tomada de decisões para enfrentá-lo, a relevância da exposição está na troca de experiências que proporcionou entre as escolas, já que ainda temos um mês para agir”, afirma Lorena Trescastro, coordenadora do Programa ECOAR. Para fins de acompanhamento, foi solicitado, pela coordenação, envio do rendimento de alunos do CI, referente ao ano letivo de 2010, por formulário eletrônico, no período de 27 de dezembro de 2010 a 6 de janeiro de 2011.

Foi feita também a avaliação escrita da Expertise do Coordenador, já que se tratou do último encontro, com levantamento de sugestões para a continuidade da formação em 2011. Dentre os escritos, destacaram-se: “Durante todo o ano a formação nos contemplou com propostas excelentes e demonstrou, na prática, que podemos sempre fazer algo mais”, “Esperamos que no próximo ano, possamos dar continuidade nos encontros de formação, intensificando as ações do Expertise nas classes de CI nas escolas, proporcionando avanço na aprendizagem das crianças”.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Coordenadores Pedagógicos estudam didática da matemática


Projeto Expertise em Alfabetização reuniu 53 coordenadores pedagógicos, no auditório do NIED, em 22 de setembro. Na pauta, orientada pelos Profs. Cilene Valente, Luiza Pereira, Izafira Gregianin, Walter Braga e Lorena Trescastro, teve estudo sobre produção de texto, avaliação da aprendizagem e didática da matemática no CI.

O encontro de formação iniciou com o relato dos coordenadores sobre o trabalho com escrita de texto, realizado nas escolas pelos professores, em turmas de CI. Dentre outros, a coordenadora da escola Walter Leite, Virgínia Despointes, relatou a escrita de textos por alunos de CI a partir do trabalho com lendas amazônicas. Já o coordenador da escola Rotary, André Sousa, relatou o trabalho de escrita de histórias e textos referentes ao temas estudados na escola.

Produção de texto na alfabetização - tema estudado em agosto - foi retomado com o objetivo de compartilhar a experiência do trabalho com texto realizado nas escolas municipais de Belém. Esse trabalho é importante porque a condição de alfabetizado a ser alcançada ao final do CI inclui a leitura e a escrita de textos pelos alunos.


Pra dividir sem raciocinar
Na vida é sempre bom multiplicar
E por A mais B
Eu quero demonstrar
Que gosto imensante de você...

A música Na aula de matemática, de Antonio Carlos Jobim, foi ouvida para introduzir o estudo da didática da matemática. Foi feita a análise dos resultados da avaliação de matemática em turmas de CI 3º ano para debater a questão: Como está o ensino de Matemática na escola?
Feita a discussão, foram realizadas, com os coordenadores, atividades didáticas para o ensino da matemática, envolvendo jogos, tais como: caixinha de apostas, jogo do repartir e veritek. Em seguida, foi feito um trabalho com questões de matemática a partir da leitura de encartes. Tais práticas já foram estudadas com os professores e agora aos coordenadores foi dada oportunidade de as conhecerem para que possam acompanhar e orientar o trabalho na escola.

No final do encontro, foi apresentada a proposta da avaliação amostral da aprendizagem no CI, em escrita e matemática, a se realizar em outubro, pelos formadores do ECOAR, envolvendo todas as turmas de CI 1º e 3º anos, das escolas da SEMEC, para que os coordenadores possam divulgar e acompanhar a ação na escola.

O próximo encontro do Expertise do Coordenador será em 20 de outubro (quarta-feira), às 8 horas, no auditório do NIED, quando os coordenadores irão relatar o trabalho para a aprendizagem da matemática feita, pelos professores, na escola.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

EXPERTISE CI 2º ANO E 3ºANO


No período de 13 a 16/09/2010 será realizada a formação para professores que atuam com as turmas de CI 2º ano, na semana seguinte 20 a 23/09/2010 será para professores do CI 3º ano.
O professor deve comparecer no dia e horário de sua HP, para isso há três horários previstos: 7h30 às 11h; 11h30 às 15h; 15h30 às 19h.
A pauta foi elaborada com enfase na didática da matemática.
Divulgue e incentive a participação dos professores de sua escola.


sexta-feira, 27 de agosto de 2010

FORMAÇÃO PARA COORDENADORES PEDAGÓGICOS


Aconteceu no auditório do NIED em 25/08 a formação mensal organizada pelo Projeto Expertise em Alfabetização para os Coordenadores Pedagógicos que atuam nas escolas da rede municipal de Belém.
A Formação contou com a presença de 45 coordenadores que participaram ativamente da pauta de estudo desenvolvida pelos Professores Cilene Valente, Renato Pinto, Isabel Santos , Walter Braga e Izafira Gregianin.
Neste encontro de formação, foram abordado as seguintes temáticas: Produção textual em classes de CI , Avaliação da escrita de texto das crianças de CI e Sequência didática para a escrita de texto no CI.
O estudo foi desenvolvido através de trabalho em grupo e individual, utilizando jogos, leitura de texto contido no Compêndio Expertise em Alfabetização– p. 25 a 32, textos produzidos por crianças e os resultados da aprendizagem referentes a produção textual dos alunos.
No próximo encontro, em 22 de setembro (quarta-feira) será feito relato, pelos coordenadores, do trabalho de produção textual com as crianças em suas respectivas escolas.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Expertise é tempo de aprender


Alfabetização em um ano letivo é a meta do Projeto Expertise.
Aconteceu, no período de 2 a 9 de agosto, a formação continuada para os professores alfabetizadores que atuam no primeiro ano de CI nas escolas municipais de Belém. Na pauta foi realizado estudo sobre os níveis da psicogênese para o professor avaliar a escrita da criança e propor atividades desafiadoras à alfabetização. Foi analisado o conteúdo do vídeo: Escrever para aprender (PROFA/MEC) para o professor observar como trabalhar a escrita de palavras e textos, em sala com alunos alfabéticos e não alfabéticos.
Em seguida foi feito planejamento de duas semanas de aula, sobre o tema Folclore, com base no estudo da sequência didática, elaborada a partir do poema Matinta, do escritor paraense Paulo Nunes. Também foram analisados em equipe os resultados da avaliação da escrita, por escola, para definir metas e condições didáticas para subsidiar o planejamento.

De 16 a 19 de agosto, no Centro de Formação de Professores - SEMEC, será a formação para os professores de CI 2o ano, em três horários: 7h30 às 11h; 11h30 às 15h; 15h30 às 19h. A ênfase na pauta da formação será dada para o estudo dos critérios de avaliação e situações didáticas que orientem o aluno na escrita de texto.
Na alfabetização, para que aprendam a escrever devem ser fornecidos aos alunos modelos de textos bem escritos e realizadas atividades de escrita de texto regularmente em sala de aula, pela professora, em dupla e individualmente.
Essas mesmas orientações serão dadas aos professores, que atuam nas turmas de CI 3o ano, na semana seguinte de 23 a 26 de agosto. O professor participa no horário e no dia de sua Hora Pedagógica - HP. No dia 25 de agosto, 8h, no auditório do NIED, será a formação dos coordenadores pedagógicos.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Coordenadores pedagógicos participam da formação


Projeto Expertise em Alfabetização reuniu 40 coordenadores pedagógicos, no auditório do NIED, em 23 de junho. Na pauta, coordenada pelas Profas. Lorena Trescastro e Cilene Valente, teve estudo dos níveis da psicogênese da língua escrita, avaliação da escrita de crianças do CI 2o ano e condições didáticas da alfabetização.

Os objetivos do encontro de formação foram: estudar os níveis da psicogênese da alfabetização; avaliar a escrita das crianças de CI 2º ano; compartilhar condições didáticas da alfabetização; publicar avanços dos resultados da aprendizagem, observados em junho; e apontar metas e ações dos Coordenadores Pedagógicos para agosto.

A participação foi muito boa porque teve depoimentos de ações que estão dando certo para a melhoria das aprendizagens das crianças de CI. Os coordenadores reconhecem que o desenvolvimento de sequências didáticas na sala de aula, orientadas pelos formadores do ECOAR, tem resultado em boas aprendizagens.

As ações do coordenador em agosto será orientar o professor para o aproveitamento do tempo de aula, intensificando diariamente as condições didáticas da alfabetização e melhorar a frequência dos alunos às aulas. Foi sugerido, para agosto, trabalho na sala de aula com a sequência didática Matinta, (Compêndio Expertise em Alfabetização, p. 37-43). No próximo encontro em 25 de agosto (quarta-feira) será feito relato, pelos coordenadores, do resultado desse trabalho.
Ao final. foram divulgados os avanços no Projeto Expertise: 15 escolas e 11 UPS com mais de 50% de alfabéticos e 79 turmas sem alunos pré-silábicos em junho. Com esse trabalho pretende-se alfabetizar a todos até o final do ano letivo.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

E. M. Amância Pantoja realizou Gincana Matemática




E. M. AMÂNCIA PANTOJA REALIZOU A I GINCANA INTERNA DA MATEMÁTICA


No dia 15 de junho de 2010, foi realizada, das 8 às 12 horas, na E M Amância Pantoja, a I Gincana Interna da Matemática, com os temas: CIDADANIA + VALORES - VIOLÊNCIA ÷ RESPONSABILIDADES x VITÓRIAS = SUCESSO NA MATEMÁTICA E NA VIDA.

Com atividades desafiadoras do raciocínio lógico-matemático, a gincana envolveu todas as turmas da escola que receberam nomes em alusão às “feras da África”: leão, zebra, rinoceronte, hipopótamo, girafa e outros, em consonância com a temática da Copa do Mundo, realizada na África do Sul.

As atividades e jogos matemáticos envolveram dinâmicas individuais e em grupo abordando conteúdos matemáticos. As questões trataram na aritmética: números, quantidades e operações e na geometria: formas e medidas.
Dentre as atividades envolvidas destacaram-se as pescarias das operações, o tangram e as gincanas das quantidades. Cada grupo alcançou uma determinada quantidade de pontos para cada atividade e ao final foi anunciada a turma que alcançou o maior número de pontos.
Venceu a gincana a turma denominada de “Zebra”, da professora Sheila Magno, porque obteve a maior quantidade de pontos, no entanto, pelo envolvimento dos alunos com a gincana e principalmente pelo bom encaminhamento das professoras e coordenadoras da escola E. M. Amância Pantoja, “a principal vitória foi a aprendizagem de todos”, afirmam os formadores do ECOAR que prestigiaram o evento.
As formadoras do ECOAR, Ângela Maria Pereira e Rita Bastos, comentaram que “foi bonito ver a participação da criançada e das professoras nos jogos”. O professor de matemática, Elienae Nascimento, elogiou a iniciativa da Diretora e da Equipe Técnica comentando que “eventos dessa natureza proporcionam o despertar do prazer de aprender matemática”. O evento foi encerrado com a distribuição de um saboroso mingau de milho.

segunda-feira, 14 de junho de 2010

ATIVIDADE CULTURAL NA E. M. ALFREDO CHAVES


Seis turmas do Programa de Correção de Fluxo Escolar na Alfabetização GEEMPA-FNDE das escolas de Icoaraci realizaram programação cultural no dia 11 de junho, sexta-feira, das 8h às 11h, na E. M. Alfredo Chaves, abordando as histórias trabalhadas com os alunos.
A abertura da atividade cultural iniciou com a palavra de boas-vindas, proferida pela profa. Carmem Ferreira, coordenadora do Grupo de Estudos de Pesquisas e Ação de Icoaraci – GEPAI e pela diretora da E. M. Alfredo Chaves, Socorro Gomes. Em seguida, foram feitas cinco apresentações.

Os alunos das professoras Carmem Ferreira e Cleonice Castilho, da E. M. Alfredo Chaves dramatizaram a história: O elefantinho no poço. A professora Maria Claudeci Ribeiro, da E. M. Ciro Pimenta, representou, com seus alunos, a história Dinomir na roça. A profa. Edna Cruz, do Liceu Mestre Raimundo Cardoso, encenou com seus alunos, a história Menina bonita do laço de fita. Os alunos da E. M. Madalena Raad, das professoras Márcia Cristina da Silva e Rosana Raimunda Vieira, encenaram a história Dinomir e Dinomira, personagens trabalhados no mês de junho para incentivar a leitura e a escrita pelos alunos. Na última apresentação, as professoras fizeram uma dramatização em apologia à Tecnologia de Correção de Fluxo que desenvolvem nas escolas municipais de Belém desde março.
Para finalizar, houve depoimento de mães dos alunos, elogiando o trabalho das professoras e manifestando satisfação com a alfabetização das crianças que frequentam as turmas do Programa.
Participaram da Atividade Cultural a Coordenadora do Centro de Formação de Professores, profa. Lorena Trescastro, e as formadoras Izafira Gregianin e Rosimar Miranda.

segunda-feira, 31 de maio de 2010

II Assessoria

Programa de Correção de Fluxo Escolar na Alfabetização
GEEMPA-FNDE-SEMEC

De 01 a 02 de junho acontece em Belém, a II Assessoria do Programa de Correção de Fluxo Escolar na Alfabetização, no Belém Soft Hotel (Av. Brás de Aguiar, no. 612), promovida pelo GEEMPA - FNDE/MEC, com apoio da Secretaria Municipal de Educação de Belém – SEMEC.

A programação contará com palestras, aulas sobre didática da alfabetização e matemática e grupos de estudos sobre o andamento do Programa nas escolas paraenses, das 8h às 20, sob orientação da Profa. Dra. Esther Pillar Grossi e equipe do GEEMPA - Grupo de Estudos sobre Educação, Metodologia de Pesquisa e Ação, ONG, com sede em Porto Alegre– RS, que atua em educação a 40 anos. O foco da tecnologia é alfabetização em 3 meses.
A formação reunirá 120 professores que atuam nas turmas do Programa de Correção de Fluxo em escolas municipais. São 50 professores das escolas públicas municipais de Belém e 70 professores de outros municípios paraenses que estão aplicando a tecnologia de alfabetização do GEEMPA, dentre eles: Anajás, Bagre, Garrafão do Norte, Inhangapi, Moju, São Franscisco do Pará, São Sebastião da Boa Vista, Santarém Novo, Soure, Tucuruí.

O objetivo da tecnologia é acertar o passo das aprendizagens escolares a partir do seu limiar fundamental, que é a aquisição da leitura e da escrita de um texto. Para isso serão estudadas as didáticas da alfabetização com base nos níveis da psicogênese da língua escrita, apoiadas nas bases epistemológicas do construtivismo pós-piagetiano.
Para saber mais acesse: www.geempa.org.br.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Expertise em Alfabetização: contribuição ao planejamento docente


ECOAR lança mais um compêndio de textos nos encontros de formação de professores de CI 1º ano de 27 de maio a 10 de junho.

O Compêndio reúne uma coletânea de textos para serem estudados pelos professores em encontros mensais de formação continuada e nas horas pedagógicas na escola. Além de fichas didáticas para trabalharem com o aluno, o compêndio traz doze textos de estudo para subsidiar o planejamento docente. Eles tratam sobre propostas de atividades e sequências didáticas para a alfabetização de crianças.

Os doze textos, produzidos pelos formadores do ECOAR, trazem contribuições para que o professor melhore a qualidade do planejamento das aulas dando condições para que seus alunos pensem sobre o sistema alfabético da língua escrita e se apropriem de práticas sociais de letramento.

Numa diversificação de textos e temas explorados, as sugestões trazem pegadas do estar na sala de aula porque propõem um trabalho de ensino-aprendizagem da leitura e da escrita apoiado em fundamentos da alfabetização e campos semânticos ligados à cultura, à textualidade, ao lúdico e à corporeidade que marcam o universo infantil.

Segundo a coordenadora do Programa ECOAR, profa. Lorena Trescastro, “a publicação situa-se no campo da didática, apoiada na dialogia com o fazer na escola, do olhar refinado dos formadores para as ausências na intervenção docente. Além de incluir práticas de alfabetização já testadas e bem sucedidas no contexto da alfabetização desenvolvida no Projeto Expertise.”

Encontro de formação Expertise em Alfabetização CI 1º ano

Para o alcance da meta de que todos os alunos matriculados no CI 1º ano se alfabetizem no decorrer do ano letivo de 2010, o encontro de formação de professores da Expertise em Alfabetização, em junho, tratará dos conteúdos e da didática da alfabetização com base na análise dos resultados da avaliação da aprendizagem que vem sendo realizada pelos professores desde fevereiro. Os avanços da aprendizagem da escrita já podem ser observados se compararmos os resultados das avaliações de fevereiro em relação às de maio. Com base no estudo será elaborado, por escola, o planejamento de aulas para o mês de junho.

A pauta da formação iniciará com a escrita e a leitura em voz alta, pelo professor, de um texto sobre o melhor dia de aula do mês de maio. O conteúdo de seu texto será analisado pelos colegas, identificando as condições didáticas criadas e suas ausências. Com esta análise serão apontadas condições didáticas da alfabetização que ainda são pouco trabalhadas pelos professores em sala de aula, para que as incluam em seu planejamento.

Em seguida serão retomados os conteúdos da alfabetização, já estudados na Hora Pedagógica na escola, para o estudo de práticas didáticas de leitura e de escrita a partir de um vídeo: Textos que se sabe de cor (PROFA/MEC). A observação do que fazem os professores e os alunos no vídeo exibido poderá contribuir para a reflexão da prática docente. Dando continuidade, serão analisados os resultados da avaliação da escrita da criança, por escola, para definir metas e condições didáticas para subsidiar o planejamento.

Para finalizar o encontro, será feito o lançamento do compêndio de textos, elaborado pelos formadores do ECOAR, Expertise em Alfabetização: contribuição ao planejamento docente. Após a leitura da apresentação, feita pela Secretária, profa. Therezinha Moraes Gueiros, será estudada a sequência didática com o campo semântico Festa Junina para orientar o planejamento para junho, observando as condições didáticas da alfabetização. Participam da formação 274 professores.

Cronograma dos encontros de formação

27 de maio – 8h, na E. M. Donatila Lopes – Formadoras Cilene Valente e Luiza Pereira
01 de junho – 8h na E. M. Francisco Nunes – Formadoras: Ângela Pereira e Rita Bastos
01 de junho – 8h, na E. M. Walter Leite Caminha – Formadoras: Socorro Cabral e Madalena Martins
01 de junho – 8h, na E. M. Alfredo Chaves – Formadoras: Izafira Gregianin e Rosimar Miranda
02 de junho – 8h, na E. M. Miguel Pernambuco Filho – Formadoras: Socorro Lima e Valéria Risuenho
02 de junho – 8h, na E. M. Ruy da Silveira Brito – Formadores: Elienae Nascimento, Walter Braga e Renato Pinto
07 de junho – 8h, no Centro de Formação de Professores - SEMEC – Formadoras: Marta Ferreira e Kátia Nina
10 de junho – 8h na E. M. Silvio Leandro – Formadoras: Maricilda Barros e Vera Travassos
10 de junho – 8h na E. M. Alzira Pernambuco – Formadores: Isabel Santos e Mauro Domingues

segunda-feira, 24 de maio de 2010

II ENCONTRO DE FORMAÇÃO EXPERTISE DO COORDENADOR


Reuniram-se 61 coordenadores pedagógicos das escolas municipais de Belém, no auditório do Núcleo de Informática Educativa – NIED, em 24 de maio, das 8h às 12h, para o II Encontro de Formação Expertise do Coordenador, como parte do Programa ECOAR, sob orientação dos formadores do Grupo-base da Secretaria Municipal de Educação-SEMEC.

No encontro foram estudados, em equipe, os conteúdos da alfabetização, sob orientação da Profa. Lorena Trescastro, com ênfase para as situações didáticas: leitura feita pelo professor, produção de texto, escrita e leitura pela criança. Cada equipe apresentou o que deve fazer o coordenador pedagógico para que as condições didáticas da alfabetização sejam criadas na escola.


Após o estudo, foram analisados, pela Profa. Cilene Valente, os resultados da avaliação da aprendizagem das crianças de CI em escrita, produção de texto e matemática, sendo 6.304 alunos de CI 1º ano, 2.571 alunos de CI 2º ano e 1.457 alunos de CI 3º ano, totalizando 10.332 alunos avaliados em abril de 2010. Foram expostos, também, pelas formadoras Rosimar Miranda e Rita Bastos, os resultados da Provinha Brasil, aplicada em 51 escolas e 6 unidades pedagógicas, no mês de abril, totalizando 4.670 alunos avaliados de CI 2º ano.


Para finalizar foram feitos encaminhamentos para melhoria dos resultados da aprendizagem nas escolas, incluindo estudo de sequências didáticas para a alfabetização no Compêndio Expertise em Alfabetização: contribuição ao planejamento docente que foi entregue aos coordenadores para subsidiar os estudos nas Horas Pedagógicas nas escolas. O próximo encontro de formação será dia 23 de junho de 2010.


quarta-feira, 5 de maio de 2010

Programa de Correção de Fluxo em Belém

Tecnologia de correção de fluxo escolar na alfabetização
GEEMPA-FNDE-SEMEC

Acontece em Belém de 6 a 8 de maio, no Belém Soft Hotel (Av. Brás de Aguiar, 612), com apoio da Secretaria Municipal de Educação de Belém – SEMEC, a primeira Assessoria do Programa de Correção de Fluxo Escolar na Alfabetização GEEMPA/FNDE/SEMEC, com programação intensiva, das 8h às 21h, sob orientação da Profa. Dra. Esther Pillar Grossi, para acompanhamento do trabalho dos professores de 10 municípios paraenses que estão aplicando a tecnologia de alfabetização do GEEMPA - Grupo de Estudos sobre Educação, Metodologia de Pesquisa e Ação, com sede em Porto Alegre – RS. O foco da tecnologia é alfabetização em 3 meses.
Além de Belém, com 50 participantes, participam da Assessoria professores de outros municípios do Pará: Bagre (09), Garrafão do Norte (05), Inhangapi (04), Moju (14), São Franscisco do Pará (03), São Sebastião da Boa Vista (03), Santarém Novo (04), Soure (05), Tucuruí (10). A Assessoria reúne 104 professores que realizaram o curso em fevereiro e, atualmente, atuam nas turmas do Programa de Correção de Fluxo em escolas municipais.
Paralelamente à Assessoria, o GEEMPA promove, no mesmo local, um curso com 60 professores de 10 municípios do Pará: Xinguara, Brejo Grande do Araguaia, Breu Branco, Moju, Bom Jesus do Tocantins, Porto de Moz, São Sebastião da Boa Vista, Maracanã, Terra Alta e Tucuruí, além de um município do Amapá: Mazagão.
De acordo com a Coordenadora Municipal do Programa em Belém, profa. Lorena Trescastro, “o objetivo da tecnologia consiste em acertar o passo das aprendizagens escolares a partir do seu limiar fundamental, que é a aquisição da leitura e da escrita de um texto. Para isso são estudadas as didáticas da alfabetização com base nos níveis da psicogênese da língua escrita, apoiada no Construtivismo pós-piagetiano”.
Para saber mais acesse: http://www.geempa.org.br/)

EXPERTISE DO COORDENADOR





Programa ECOAR reúne 85 coordenadores pedagógicos

Dia 28 de abril, reuniram-se no auditório do NIED 85 coordenadores pedagógicos que acompanham as turmas de CI nas escolas municipais para o I Encontro de Formação Expertise do Coordenador de 2010, como parte das ações do Programa ECOAR.

Na formação foram realizados estudos sobre a Didática da Leitura, Avaliação da Aprendizagem em Produção Escrita e Matemática, pelas formadoras Cilene Valente e Luiza Pereira. Também foi apresentada, pela coordenadora do Programa, profa. Lorena Trescastro, a estrutura da formação do Projeto Expertise em Alfabetização, com formação mensal para 540 professores de CI (três primeiros anos do Ensino Fundamental de 9 anos) e o papel dos coordenadores no acompanhamento das ações na escola. Ao final foram entregues certificados aos Coordenadores que participaram dos 8 encontros em 2009. O II encontro de formação será dia 24 de maio (segunda-feira), no mesmo local.

A formação para os coordenadores pedagógicos com foco em Leitura e Produção de Textos vem sendo realizada, pela equipe do Ecoar a quatro anos. Sendo que nos dois primeiros anos, 2007 e 2008, concedeu ao município de Belém o prêmio Referência em Formação Continuada de Professores Alfabetizadores - Além das Letras, pelo Instituto Avisa Lá.

terça-feira, 20 de abril de 2010

Expertise do coordenador

Em 28 de abril, quarta-feira, das 8h às 12h, será realizada a formação Expertise em Leitura e Produção de Textos: formação do formador para os Coordenadores que acompanham as turmas de CI, no auditório do NIED - Núcleo de Informática Educativa (Pe. Eutíquio, no. 1900 - Batista Campos).
É objetivo do encontro estudar sobre o papel da equipe técnica no Projeto Expertise em Alfabetização, com ênfase para o acompanhamento do trabalho docente, estudos na HP e instrumentos e critérios da avaliação em escrita (palavras e texto) e matemática.
Haverá no I semestre mais dois encontros de formação para os coordenadores:
24 de maio (segunda-feira)
23 de junho (quarta-feira).

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Expertise em Alfabetização CI 2o ano e 3o ano

Projeto Expertise em Alfabetização para os professores do CI 2º e 3º anos

O Centro de Formação de Professores da SEMEC promoverá a formação mensal do Projeto Expertise em Alfabetização para os professores do CI 2º ano e 3º ano de 14 a 30 de abril, em três turnos: 7h30 às 11h; 11h30 às 15h; 15h30 às 19h. Os professores devem integrar o grupo de estudos no horário da sua hora pedagógica – HP.

Cronograma da formação em abril

Expertise CI 2º ano
14.04 – Quarta-feira
19.04 – Segunda-feira
20.04 – Terça-feira
22.04 – Quinta-feira

Expertise CI 3º ano
26.04 – Segunda-feira
27.04 – Terça-feira
28.04 – Quarta-feira
29.04 – Quinta-feira

Local: Centro de Formação de Professores – SEMEC, Alameda Dona Maria Leopoldina, 167.
Mais informações: Fone: (91) 3224 0353/ 3252 2184

quarta-feira, 31 de março de 2010

Projeto Expertise em Alfabetização para os professores do CI 2º ano e 3º ano



De 22 a 31 de março ocorreu, no Centro de Formação de Professores da SEMEC, a formação mensal do Projeto Expertise para os professores do CI 2º ano e 3º ano. Cada professor participou de um grupo de estudos de 3 horas intensivas de pesquisa e elaboração, no horário da sua HP - Hora Pedagógica. Nos dez dias, participaram 260 professores.

O primeiro encontro iniciou com uma dinâmica de apresentação utilizando fósforo, seguida da leitura de uma poesia, como uma metáfora para refletir sobre o aproveitamento do tempo e a estratégia adequada para a aprendizagem do aluno. A intenção foi “acender a chama do conhecimento”.

Em seguida, foi solicitado aos professores que escrevessem um texto próprio sobre as dificuldades de aprendizagem dos alunos. A análise do conteúdo do escrito, pelos formadores, servirá de diagnóstico das necessidades didáticas dos professores para orientar a pauta dos conteúdos que serão estudados nos próximos encontros.

Os temas estudados pelos professores em março foram: Avaliação para a aprendizagem, Provinha Brasil, Instrumentos de avaliação em escrita e matemática, Leitura e escrita de texto e Jogos para o ensino da matemática.

Na formação, foi entregue aos professores o compêndio de textos Expertise em Alfabetização, com orientações didáticas para subsidiar o estudo nas HPs e o planejamento das aulas para melhorar a alfabetização dos alunos nas escolas municipais de Belém.

Esta é mais uma ação que o Programa ECOAR vem desenvolvendo para contribuir com o trabalho das escolas. A formação é para os professores, mas o foco principal é a alfabetização e o letramento dos alunos.

Expertise em Alfabetização CI 1º ano: estudo focado no problema


O estudo da didática da alfabetização com base nas dificuldades de aprendizagem do aluno será o principal enfoque da pauta da formação de professores do Projeto Expertise em Alfabetização do CI 1º ano, no mês de abril. Com base na análise do texto escrito pelo professor sobre as dificuldades de aprendizagem e dos resultados da avaliação da escrita do aluno, realizada em fevereiro e março, serão apontados conteúdos de ensino e metodologias que conduzem à alfabetização.
A pauta da formação será intensa, pois incluirá: leitura de texto literário (narrativa) pelo formador; estudo de ficha didática com texto e números; análise dos resultados da avaliação de fevereiro e março; estudo dos níveis da psicogênese da alfabetização; avaliação da escrita de crianças; análise de texto próprio sobre problemas de aprendizagem; levantamento estatístico da ocorrência de problemas de aprendizagem na escola; planejamento de sequência didática (semana de aula) com atividades com texto e numerais, destacando o enfrentamento dos problemas de aprendizagem.
Dentre as dificuldades de aprendizagem encontradas, será apontado o que fazer para que as crianças avancem no processo de alfabetização, por exemplo, se as crianças ainda não usam letras, o professor deve explorar o alfabeto móvel em diferentes atividades de linguagem; se as crianças não estabelecem nenhuma relação letra-som, as atividades devem propor que escreva o que fala, ou então, o professor pode explorar cantigas em atividades de leitura e escrita; se na escrita das crianças predomina o uso de vogais, ler e escrever palavras do glossário para que reconheça todas as letras do alfabeto será uma boa atividade; para as crianças que já estabelecem alguma relação letra-som, o professor deve propor atividades que ampliem o repertório de letras dos alunos, explorando letras e sílabas, a partir de palavras do texto; já para as crianças que não escrevem o nome próprio, deve-se trabalhar com o nome da criança, partes e todo. A escolha do que trabalhar com os alunos em sala de aula será feita pelo professor com base nas dificuldades de aprendizagem predominantes em sua turma. Isso norteará a elaboração do planejamento da semana de aula do professor.
Participarão da formação 268 professores e 108 coordenadores pedagógicos, divididos em 9 grupos de estudo, conforme data e local do cronograma abaixo. A meta do projeto é a alfabetização de 6714 crianças de 6 anos até junho.

Cronograma dos encontros de formação

5 de abril e 3 de maio – 8h, na E. M. República de Portugal – Formadoras: Marta Ferreira e Kátia Nina
6 de abril e 4 de maio – 8h, na E. M. Francisco Nunes – Formadoras: Ângela Pereira e Rita Bastos
7 de abril e 5 de maio – 8h, na E. M. Miguel Pernambuco Filho – Formadoras: Socorro Lima e Valéria Risuenho
7 de abril e 5 de maio – 8h, na E. M. Walter Leite Caminha – Formadoras: Socorro Cabral e Madalena
8 de abril e 6 de maio – 8h na E. M. Maria Luiza – Formadores: Isabel Santos e Mauro Domingues
8 de abril e 6 de maio – 8h na E. M. Silvio Leandro – Formadoras: Maricilda Barros e Vera Travassos
8 de abril e 6 de maio – 8h na E. M. Donatila Lopes – Formadoras Cilene Valente e Luiza Pereira
8 de abril e 7 de maio – 8h na E. M. Alfredo Chaves – Formadoras: Izafira Gregianin e Rosimar Miranda
9 de abril e 7 de maio – 8h, na E. M. Ruy da Silveira Brito – Formadores: Elienae Nascimento e Renato Pinto

Programa de Correção de Fluxo Escolar na Alfabetização



Nos dias 29 e 30 de março, ocorreu no Centro de Formação de Professores da SEMEC reunião com os diretores das escolas que iniciarão o Programa de Correção de Fluxo Escolar na Alfabetização - GEEMPA-FNDE-SEMEC. Na reunião foram dadas, pela coordenadora municipal do Programa, profa. Lorena Trescastro, orientações sobre o andamento da ação nas escolas e distribuído o kit do material didático do aluno e de estudo do professor.

Para a implantação do Programa, as turmas devem ser formadas com 25 alunos que avançaram no Ciclo porém não estão ainda alfabetizados. A professora que assumirá a turma foi formada na tecnologia de alfabetização do GEEMPA em fevereiro. Os alunos terão aulas, no contraturno do horário habitual de aulas, durante três meses, três dias na semana (segunda, quarta e sexta-feiras), com três horas de atividades pedagógicas. A terça-feira será dedicada ao planejamento e elaboração de fichas didáticas pela professora e na quinta-feira ela se reunirá em grupo de estudos sobre a metodologia de alfabetização.

Inicialmente os alunos serão avaliados, mediante realização de aula entrevista, para verificar o nível de conceitualização da alfabetização em que os alunos se encontram, essa mesma avaliação será aplicada, pelas professoras, ao final de abril para comparar com a avaliação anterior e verificar os avanços obtidos. Os resultados da aula entrevista, as dificuldades de aprendizagem dos alunos e as didáticas de alfabetização serão estudados na Assessoria que o GEEMPA realizará nos dias 3 e 4 de maio.

A meta da primeira fase do Programa é alfabetizar 1.250 alunos até 30 de junho.

Escolas que iniciam em 05 de abril o Programa de Correção de Fluxo - 1a fase:
Amância Pantoja; Edson Luís; Ernestina Rodrigues; Francisco Nunes;
Alzira Pernambuco; Comandante Klautau; Ida Oliveira; Maria Luiza Pinto do Amaral;
Palmira Gabriel; Maria Stellina Valmont; Parque Amazônia; Solerno Moreira;
Augusto Meira; Cordolina Fontelles de Lima; Florestan Fernandes; Gabriel Lage;
Maria Amoras de Oliveira; Walter Leite, Silvio Nascimento;
Alfredo Chaves; Liceu do Paracuri; Madalena Raad;
Donatila Lopes; Maroja Neto, República de Portugal; Terezinha Souza;
Ciro das Chagas Pimenta; Paulo Freire; Maria Heloisa de Castro; Silvio Leandro.

sábado, 20 de março de 2010

Expertise em alfabetização CI 2o e 3o ano

Expertise CI 2o ano - 22 a 25 março, no Centro de Formação de Professores

Segunda-feira 22 de março inicia a formação mensal para os professores de CI 2o ano, no Centro de Formação de Professores (Alameda Dona Maria Leopoldina, 167 - próximo a SEMEC), e segue durante a semana terça-feira (23), quarta-feira (24) e quinta-feira (25).
Nestes quatro dias, serão formados grupos de estudos nos três turnos das 7h30 às 11h; das 11h30 às 15h; das 15h30 às 19h. A pauta da formação se repetirá todos os dias e horários.
Os professores de CI 2o ano devem vir, apenas, no dia e no horário da sua Hora Pedagógica.
Os temas do primeiro encontro serão: Avaliação para a aprendizagem, Provinha Brasil, Instrumentos de avaliação em escrita e matemática, Leitura e escrita de texto, Jogos para o ensino da matemática.

Expertise CI 3o ano - 25 a 31 março, no Centro de Formação de Professores

Nos dias 25 março (quinta-feira), 29 (segunda-feira), 30 (terça-feira) e 31 (quarta-feira) será a formação mensal para os professores de CI 3o ano. Do mesmo modo, haverá grupos de estudos nos três turnos das 7h30 às 11h; das 11h30 às 15h; das 15h30 às 19h. Os professores de CI 3o ano devem vir no horário da Hora Pedagógica.
A pauta do encontro será: Avaliação para a aprendizagem, Instrumentos de avaliação em escrita e matemática, Leitura e escrita de texto, Jogos para o ensino da matemática.
No primeiro encontro de formação será entregue aos professores o Compêndio de textos Expertise em Alfabetização, com orientações didáticas para subsidiar o planejamento das aulas e melhorar a alfabetização nas escolas municipais de Belém.
Esta é mais uma ação que o Programa ECOAR desenvolverá nas escolas. A formação é para os professores, mas o foco principal é a aprendizagem dos alunos.

segunda-feira, 15 de março de 2010

Provinha Brasil

Formação de professores de CI 2º ano

Começou a chegar no Centro de Formação de Professores da SEMEC o material da Provinha Brasil, enviado pelo Ministério da Educação (MEC), composto pelo Caderno do Aluno, Caderno do Professor, Guia de Aplicação, Passo a passo, Guia de Correção e Reflexões práticas.
Conforme site do MEC, “a Provinha Brasil é uma avaliação diagnóstica aplicada aos alunos matriculados no segundo ano do ensino fundamental. A intenção é oferecer aos professores e gestores escolares um instrumento que permita acompanhar, avaliar e melhorar a qualidade da alfabetização e do letramento inicial oferecidos às crianças. A partir das informações obtidas pela avaliação, os professores têm condições de verificar as habilidades e deficiências dos estudantes e interferir positivamente no processo de alfabetização, para que todas as crianças saibam ler e escrever até os oito anos de idade, uma das metas do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE)”. Para saber mais acesse: http://portal.mec.gov.br.
De 15 a 19 de março de 2010 será encaminhada às escolas a Provinha Brasil, referente ao primeiro semestre de 2010, a ser aplicada em turmas de CI 2º ano, no período de 05 a 09 de abril, cujos resultados devem ser sistematizados em relatório próprio. O referido relatório, juntamente com a ficha de correção, deve ser encaminhado ao Centro de Formação de Professores até 16 de abril de 2010.
A análise dos resultados da Provinha Brasil 2009 e 2010 será conteúdo da formação de professores de CI 2º ano a ser realizada no Centro de Formação de Professores, com início previsto para 22 de março.
Os professores integrarão grupos de estudo da Expertise 2º ano no dia e horário da Hora Pedagógica. O estudo dos dados da avaliação das crianças, na Provinha Brasil, servirá de base para elaboração de proposta pedagógica para o ensino da leitura e da escrita em sala de aula.

terça-feira, 9 de março de 2010

Tecnologia de correção de fluxo


Belém sediou, de 23 a 27 de fevereiro de 2010, na Faculdade Ipiranga, o Curso do Programa de Correção de Fluxo Escolar na Alfabetização GEEMPA/FNDE/SEMEC, com programação intensiva, sob orientação da Profa. Dra. Esther Pillar Grossi, para formação de professores na tecnologia de alfabetização do GEEMPA - Grupo de Estudos sobre Educação, Metodologia de Pesquisa e Ação, com sede em Porto Alegre – RS (saiba mais em: www.geempa.org.br). O foco da tecnologia é alfabetização em 3 meses.

Além de Belém, com 157 participantes, participaram do Curso professores de outros municípios paraenses: Anajás (15), Bagre (09), Garrafão do Norte (04), Inhangapi (04), Moju (12), Nova Esperança do Piriá (02), São Franscisco do Pará (03), São Sebastião da Boa Vista (05), Santarém Novo (04), Soure (05), Tucuruí (11). O curso contou com a participação de 231 professores. Esses professores atuarão nas turmas do Programa nas escolas municipais.

Para estudar aula entrevista, houve momentos em que o curso contou com a participação de 125 alunos de CI 1o. ano das escolas municipais de Belém: Ernestina Rodrigues, Rui Brito, U. P. Bom Jardim, U.P. São Franscisco de Assis.

O programa visa reintegrar alunos nos níveis de aprendizagem que lhes correspondem no sistema escolar. Os alunos permanecem frequentando as aulas de suas turmas regulares, mas passam a integrar, durante três meses, uma nova turma com 25 alunos que estão no mesmo nível de conhecimentos, isto é, com um núcleo comum de competências. Esta nova turma tem três aulas semanais com a duração de três horas no turno inverso ao de sua classe regular. Os responsáveis por elas devem realizar em cada semana uma reunião de estudos sobre a metodologia em uso e num quinto dia de cada semana fazer o preparo de fichas e de materiais didáticos próprios para seus alunos.

A tecnologia do Geempa implica em uma renovação metodológica profunda. Ela trabalha com um novo paradigma e requer atualização de parte dos professores, sobre os quais recai a principal responsabilidade do êxito do programa. Eles devem ser apoiados pelos supervisores, orientadores, coordenadores que também foram convocados a se formarem nesta metodologia.

O objetivo da tecnologia consiste em acertar o passo das aprendizagens escolares a partir do seu limiar fundamental, que é a aquisição da leitura e da escrita de um texto.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

PROJETO EXPERTISE EM ALFABETIZAÇÃO 2010


Com a meta de alfabetizar as crianças de 06 anos, matriculadas nas escolas da SEMEC/Belém, até junho, em 2010, os encontros de formação de professores de CI 1º ano acontecem de 04 a 11 de fevereiro, das 8h às 12h, conforme cronograma abaixo.

Fevereiro:
04 – Donatila Lopes, formadoras: Cilene, Luiza e Vania
05 – Alfredo Chaves, formadoras: Izafira e Rosimar
05 – Ruy Brito, formadores: Elienae e Renato
08 – República de Portugal, formadoras: Marta e Vania
09 – Walter Leite Caminha, formadoras: Socorro Cabral e Madalena
09 – Francisco Nunes, formadoras: Ângela e Rita
10 – Miguel Pernambuco, formadoras: Socorro Lima e Valéria
11 – Silvio Leandro, formadoras: Maricilda e Vera
11 – Maria Luiza Pinto da Amaral, formadores: Lucia, Mauro e Isabel

No primeiro encontro mensal de formação serão tratadas as diretrizes do Projeto, a metodologia da avaliação da aprendizagem e as bases teórico-metodológicas do material do aluno, envolvendo atividades de alfabetização em escrita e matemática.

Eixos do projeto:
I - Alfabetização de crianças em um ano;
II - Didáticas que promovam a aprendizagem;
III - Avaliação como suporte para a intervenção no processo de aprendizagem da leitura, da escrita e da matemática.

Atividades da Expertise:
I - Encontros de formação mensais;
II – Assessoramento à prática docente nas escolas;
III – Formação de grupos de estudos nas Horas Pedagógicas;
IV - Avaliação mensal da aprendizagem dos alunos.

Cronograma de Março:
02 – Alfredo Chaves, formadoras: Izafira e Rosimar
03 – Miguel Pernambuco, formadoras: Socorro Lima e Valéria
04 – Silvio Leandro, formadoras: Maricilda e Vera
04 – Donatila Lopes, formadoras: Cilene, Luiza e Vania
05 – Ruy Brito, formadores: Elienae e Renato
08 – República de Portugal, formadoras: Marta e Vania
09 – Walter Leite Caminha, formadoras: Socorro Cabral e Madalena
09 – Francisco Nunes, formadoras: Ângela e Rita
11 – Maria Luiza Pinto da Amaral, formadores: Lucia, Mauro e Isabel

Participem dos encontros e aprofundem estudos sobre a metodologia do Projeto com seus colegas nos grupos de estudos nas Horas Pedagógicas.

domingo, 24 de janeiro de 2010

Início do ano letivo 2010: 21 de janeiro


Cortar o tempo

Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial. Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão.
Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos. Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui pra diante vai ser diferente.
Desejamos aos professores e alunos das escolas municipais de Belém um ano de muitas aprendizagens. Bom início do ano letivo!